Cajón del Maipo Chile

Um dia em Cajón del Maipo: fugindo do óbvio na região de Santiago

A nossa experiência na região de Santiago do Chile foi marcada por muito trabalho. Alugamos um apê no centro da cidade pelo Airbnb e passamos quase 2 meses enfurnados trabalhando na edição de conteúdos que estavam acumulados. Acabamos entrando em uma rotina bem cansativa e, quando deu um tempinho, resolvemos tirar um dia off para relaxar e conhecer algum lugar nos arredores da cidade.

Descobrimos com amigos santiaguinhos que um dos lugares preferidos deles quando precisam desopilar é a região de Cajón del Maipo, a 70km da capital chilena. Pense em um lugar no meio da Cordilheira do Andes, em direção à fronteira com a Argentina, onde você encontra represas de água azul turquesa, vulcões, banhos termais e diversas atividades ao ar livre. Cajón del Maipo tem tudo isso, assim tão pertinho da cidade.

Nós alugamos um carro, montamos a mochila e decidimos passar um dia por lá. A nossa experiência acabou virando um roteirinho perfeito para quem tem um dia livre na região e quer aproveitar para fugir dos clichês de sempre (vinícolas+Valparaíso/Viña del Mar que todo mundo já está careca de saber).

Bora?

Quando ir e como chegar a Cajón del Maipo

A melhor época para curtir Cajón del Maipo é no verão, entre os meses de Dezembro e Março. Nesse período, a estrada não estará coberta pela neve e a água do Embalse el Yeso (principal atração) não estará congelada. Para chegar até lá, recomendamos que você alugue um carro resistente. Não precisa ser necessariamente 4×4, mas é bom que o carro seja forte o suficiente para dar conta das estradas esburacadas e de chão batido. Se você for com um carro mais simples, vá bem devagar e com bastante cuidado nos buracos para não correr o risco de ficar sem um pneu na beira da estrada.

– ASSISTA AO VÍDEO: “Um dia em Cajón del Maipo”. –

Saia de manhã cedo de Santiago, por volta das 9h ou antes e, de preferência, alugue também um GPS. O mais difícil será sair da cidade e ir em direção a San José del Maipo (capital da comuna). Depois, o trajeto até Cajón del Maipo é fácil e bem sinalizado. Algumas agências oferecem esse passeio por 90 mil pesos chilenos por pessoa (aproximadamente R$550), mas nós achamos que não valia à pena. Mesmo indo apenas em duas pessoas, valeu muito mais alugar um carro (que sai em torno de 70 mil pesos). Caso você esteja com mais alguns amigos, esse valor fica tranquilo de ser dividido entre o grupo e, indo por conta própria, vocês terão muito mais liberdade para aproveitar o dia.

estrada-cajon-del-maipo-embalse-el-yeso

Estrada para o Embalse El Yeso

 

Nós alugamos o carro com a Chilean Rent a Car e o serviço deles foi excelente – com direito a atendimento em português. Pegamos o carro pela manhã em Santiago e devolvemos na noite do mesmo dia.

Paradinha estratégica no caminho

Dependendo do horário que você sair de Santiago, vai bater aquela fome no caminho. Depois que você sair da área urbana e entrar em direção a San José del Maipo, as opções de restaurantes e mercados serão praticamente zero. Por isso, nós resolvemos fazer uma paradinha estratégica em San José del Maipo: o primeiro restaurante de comida mapuche da região de Santiago, o Kunalka. Os mapuche são o primeiro e mais importante povo indígena do Chile e toda a experiência no restaurante foi pensada para que os visitantes se conectem com a sua cultura, desde a comida até a decoração. O “mapuchef” José Luis é descendente de mapuches e criou todos os pratos baseados nos aprendizados que teve com a sua família. Olha que coisa linda o prato que a gente experimentou:

restaurante-kunalka-cajon-de-maipo

Pantruca arco-íris com caldo de ossobuco

 

Devidamente alimentados e depois da aula de cultura mapuche que recebemos do José Luis, pegamos novamente a estrada em direção à principal atração da região.

O que fizemos por lá: Embalse el Yeso

Cajón del Maipo oferece atividades para todos os gostos: rafting, trekking no Monumento Natural El Morado, banhos nas águas termais de Baños Morales, Baños Colina e Termas del Plomo ou simplesmente contemplar a beleza do Embalse El Yeso. Como nós tínhamos apenas um dia e acabamos passando bastante tempo no restaurante, resolvemos focar em apenas uma opção de passeio para o turno da tarde: conhecer o Embalse. O lugar é uma reserva natural de água azul turquesa, com 253 milhões de metros cúbicos que abastecem quase toda Santiago. Todo o caminho até o Embalse já vale o passeio, de tão lindas que são as paisagens, mas chegar até o Rio El Yeso é um presente para os olhos.

embalse-el-yeso-cajon-del-maipo

Embalse el Yeso

 

Tranquilões pra voltar ao trabalho em Santiago

Tranquilões pra voltar ao trabalho em Santiago

 

Importante: venta bastante por lá, então leve um casaquinho mesmo se for no verão.

Ficou com alguma dúvida ou tem alguma sugestão? Deixe seu comentário ou entre em contato com a gente pelo e-mail contato@mundoavolta.com.

Salvar

Você Também Vai Gostar

1 Comentário

  • Comentar
    Fatima Barbosa
    29 de abril de 2017 em 05:16

    Olá.
    Sou Fatima e gostei muito das suas dicas.
    Pretendo ir agora em maio a Cajon e ainda estou na dúvida se vou de carro ou faço um desses tours pagos. Gosto muito de dirigir, mas não sei se em maio vai ter neve. O fato de ser estrada de chão no final não me preocupa porque no Brasil também entro em muitas estradas de chão. Enfim, vou esperar até la.
    Parabéns pela iniciativa.

  • Deixe um Comentário