Argentina Buenos Aires

Feira de Mataderos: um pouco de toda a argentina em Buenos Aires

A maioria das pessoas que viaja para Buenos Aires acaba vendo uma amostra muito pequena do que é realmente a Argentina. Conhecendo apenas a cidade, o turista pode voltar para casa com uma impressão muito limitada da cultura, gastronomia, música e danças típicas do país. Mas, a apenas 45 minutos de ônibus saindo do centro, está uma experiência perfeita para quem busca viver um pouco de cada região argentina sem sair da capital: a Feira de Mataderos.

Decidimos conhecê-la quando a minha mãe foi nos visitar. Como ela já havia estado nos principais pontos turísticos da cidade e já tinha revirado San Telmo de ponta à ponta, resolvemos tirar um domingo para fugir dos clichês. Nada contra a feira de San Telmo, gente. Adoramos o clima, os barzinhos, as banquinhas, o tango e toda aquela atmosfera. Mas, encaramos muito a sério a missão de trazer opções “off the beaten track”. E Mataderos, com certeza, é uma boa dica fora dos guias “padrão”.

Quando você entra na ruazinha sem saída onde começa a feira, de longe já dá pra ouvir a música e a primeira imagem que você vê é essa:

feira-mataderos-buenos-aires

Casal que nos ensinou a dançar chacarera

 

Parece que você entrou em um portal onde personagens, sabores, objetos e costumes de toda a Argentina se encontraram. Muita zamba e chacarera são os ritmos que tocam no palco e, na maior parte do dia, tem até banda ao vivo. A gente chegou, ficou um tempo observando o pessoal dançando e é claro que não demorou muito para a hora do mico:

feira-mataderos-buenos-aires-argentina-dicas

Eu e o Lucas gostamos mesmo é de passar vergonha

 

feira-mataderos-buenos-aires-argentina

Ajeita essa postura, guri

 

Ok, ok. Foram só 3 minutinhos e até que a gente não se saiu tão mal. Dá uma olhada nesse vídeo, temos provas.

Bom, seguimos adiante porque ainda tem muita coisa pra ver, afinal, são em torno de 700 banquinhas. Choripan de Córdoba, vinhos de Mendoza, artesanato de Salta, cosméticos da Patagônia. Prepare a fome e o bolso, tem souvenir pra família toda.

mataderos-artesanato-feira-buenos-aires

Artesanato de Salta e Jujuy

 

vinhos-mendoza-feira-mataderos-buenos-aires

Vinhos de Mendoza

 

passeios-buenos-aires

Já abriu o apetite, né?!

 

BAR OVIEDO, a melhor esquina da feira

Como se Mataderos já não fosse, por si só, uma experiência turística das mais ricas, lá dentro está um dos bares mais queridos de Buenos Aires, o Bar Oviedo. Com as portas abertas desde 1900, o bar está na lista dos “sítios de interés“, considerados patrimônio da cidade. Principalmente se você visitar a feira no verão, como nós, o Oviedo vai ser parada obrigatória para uma bebida gelada acompanhada de empanadas, claro.

bar-oviedo-mataderos-buenos-aires

Essas plaquinhas clássicas já são a marca da feira

 

passeios-buenos-aires-bar-oviedo-mataderos

Se diz que, por muitos anos, o Oviedo foi considerado o ponto de encontro entre o campo e a cidade. E é justamente pela localização que talvez a feira não seja tão lotada de turistas, já que Mataderos está nos arredores de Buenos Aires. Mas, a gente garante que vale o passeio. Você vai voltar com aquela sensação de missão cumprida por ter aproveitado um dia da sua viagem para viver uma experiência de real contato com a cultura.

Quando: há 30 anos, a feira acontece todos os domingos a partir das 11h. No verão, tem atividades também aos sábados, a partir das 18h.

Onde: Av. de los Corrales 6.500.

Como chegar: várias linhas de transporte público passam por lá (36, 55, 92, 63, 80, 92, 97, 103, 117, 126, 141, 155, 180, 185). Como nós estávamos no centro, fomos com o 180 e levamos 45 minutos para chegar. O ônibus para bem na rua da feira.

Gostou? Então deixe seu comentário ou e compartilhe com aquele amigo que está com viagem marcada para Buenos Aires.

Para receber as novidades do nosso E-BOOK “Buenos Aires como um portenho”, cadastre aqui seu e-mail:

Você Também Vai Gostar

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário