Chile Ilha de Chiloé

VÍDEO: Ilha de Chiloé, um prato cheio de cultura (PARTE 1)

Quando se fala em ilha do Chile, todo mundo já pensa de cara na Ilha de Páscoa, certo? Mas, quase no extremo sul do país, está a outra ilha que atrai turistas do mundo inteiro (e cada vez mais brasileiros também): a Ilha de Chiloé. Nós decidimos visitar a ilha em janeiro desse ano, quando estávamos cruzando da Patagônia argentina para o Chile.

O verão é a melhor época para visitar Chiloé, já que a chuva dá uma trégua durante os meses de dezembro e março, e todos os povoados locais se preparam para viver meses intensos no turismo e na celebração da cultura local. Chegar por lá nesse período é um verdadeiro prato cheio para quem busca conhecer de perto o estilo de vida chilota. Em janeiro, todos os pueblos de norte a sul organizam as famosas “fiestas costumbristas“, que são mostras típicas da culinária, música e artesanato local. Se você reservar um pouco mais de uma semana para visitar a região, pode percorrer tranquilamente os principais vilarejos, já que a ilha tem menos de 200km de comprimento de um extremos a outro.

Nas primeiras horas respirando Chiloé você já vai entender um conceito básico sobre os chilotes: eles são do campo, mas vivem do mar. Isso mesmo! E é nas festas típicas que você pode ver essa idiossincrasia ainda mais evidente, como, por exemplo, no principal prato típico da região: o curanto. Uma combinação de frutos do mar com linguiça, carne de porco e batatas. Bom, chega de falar, vamos te mostrar! Confira o vídeo que produzimos por lá e entenda essa cultura tão apaixonante pelas palavras de quem melhor sabe defini-la, o simpático povo de Chiloé.

Como chegar em Chiloé: a cidade grande mais próxima à ilha é Puerto Montt, de onde você pode pegar ônibus e barcos diários para cruzar até Ancud (onde o vídeo foi filmado). Puerto Montt está a mil quilômetros de Santiago e você pode chegar lá saindo da capital chilena tanto de ônibus quanto de avião.

Onde ficamos: Ancud é a segunda principal cidade de Chiloé, sendo que a maior é Castro, a capital. Ela está no extremo norte da ilha e tem diversas opções de hospedagem. Nós ficamos em um dos melhores hostels, o 13 Lunas. Além de ter uma ótima estrutura, também tem um preço bem em conta e o melhor café da manhã que já comemos em um hostel.

 – ASSISTA TAMBÉM AO VÍDEO: “Nossas descobertas na Ilha de Chiloé”. –

Inscreva-se no nosso canal do Youtube para não perder nenhum vídeo.

Ficou com alguma dúvida ou tem alguma sugestão? Deixe seu comentário ou entre em contato com a gente pelo e-mail contato@mundoavolta.com.

Você Também Vai Gostar

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário